Conversas do babado com Renato Lescano

Renato Lescano participa do Conversas do babado, aquele papo com perguntas picantes, deliciosas e provocativas para deixar a gente rubro, sorridente e até boquiabertos.

Perfil

Renato Lescano
Renato Lescano

Nome: Renato Lescano
Nascido no ano de: 1992
Estado civil atual: Solteiro
Atualmente trabalha como: Supervisor de vendas
É conhecido por ser: Alegre
Odeia demais: Gente falsa
Ama muito: Minha família
Tem medo de: Palhaços
Não tem medo de: Arriscar novos ares e amores!

Entrevista

Que música não pode faltar na sua playlist?

Renato Lescano – Work – Rihana

Que livro você indicaria para um amigo?

Renato Lescano – Querido Jhon

O que te deixa muito feliz?

Renato Lescano – Estar com meus amigos e conhecer gente nova!

O que alguém pode fazer contigo que você consideraria imperdoável?

Renato Lescano – Traição

Como você lida com o assédio? Como é se sentir desejado?

Renato Lescano – Eu não sou muito fã do assédio, rs. Confesso que gosto de ser visto, mas não gosto de pessoas atiradas, prefiro as que chegam com pegada, mas com sutileza e educação.

Renato Lescano
O que um cara precisa para atrair a sua atenção e te despertar o desejo?

Renato Lescano – Ser primeiramente alegre, gostar de se divertir, ser família e o principal: TER BARBA kkkk.

Se você pudesse escolher alguém famoso para namorar, quem seria e por que?

Renato Lescano –  Difícil pergunta, rs. Nunca pensei nisso então vamos pela beleza que me atrai… acho que o Poncho, sempre gostei dele, adoro os papéis que ele faz!

Qual seu lugar preferido para um bom programa a dois?

Renato Lescano –  Restaurante Japonês!

Renato Lescano

Onde você costuma caçar ou procurar aquele alguém especial?

Renato Lescano –  Não costumo caçar, prefiro deixar que a vida se encarregue de trazer pessoas bacanas e especiais. Já encontrei em baladas, grupos do Facebook, amigos de amigos, etc.

Você prefere ser predador ou presa? Por que?

Renato Lescano –  Acho que é relativo, em momentos gosto de ser predador, gosto de dominar e mostrar um pouco do meu lado selvagem. Mas ser presa às vezes é ótimo também, poder se sentir inferior e ter alguém sendo superior a você é às vezes estimulante kkk.

Já pagou ou pagaria por sexo? Por que?

Renato Lescano –  Não, tem tanta gente no mundo para fazer de graça rs, nada contra, mas sexo para mim é algo muito pessoal.

O que é preciso para te deixar entregue, soltinho? (Não vale álcool).

Renato Lescano –  Fora o álcool, kkkk. O toque, se a pessoa encontrar os principais pontos do meu corpo eu me entrego fácil.

O que te deixa louco de tesão?

Renato Lescano –  Quando o beijo encaixa, e o olhar penetra.

Que fetiche você já realizou e quais ainda quer realizar?

Renato Lescano –  Nunca realizei nenhum fetiche. Meu fetiche é transar em uma praia, totalmente nu na areia.

Como foi sua primeira vez?

Renato Lescano –  Estranha, kkkkk. Foi com uma menina, eu tinha 16 anos, era cristão, não me envolvia com homens ainda, tinha medo do meu EU, não posso dizer que foi ruim, por que eu gozei, mas não era o que eu realmente desejava!

Qual foi a situação amorosa mais difícil que você já passou? Como foi?

Renato Lescano –  Em uma viajem, eu e um ex em Santa Catarina – ilha maravilhosa – eu não podia olhar para os lados que ele achava que eu estava olhando para alguém! Ele era totalmente inseguro, ciumento, achava que eu estava traindo a todo momento, e eu tranquilíssimo, apenas curtindo os momentos.

Como você lida com a rejeição?

Renato Lescano –  Já fui muito rejeitado por ser gay, mesmo quando não me envolvia ou não era assumido. Hoje sou muito mais forte e quando vejo alguma situação de rejeição para com minha pessoa, eu simplesmente ignoro e tenho a plena certeza de que quem perde não sou eu.

Sexo casual, sim ou não? Por que?

Renato Lescano –  Depende do momento, se rolar aquela química bacana, um bom beijo, uma pegada forte, por que não? kkk

O que você pensa sobre relacionamentos abertos? Teria ou teve um?

Renato Lescano –  Não teria e nunca tive um, acho que o corpo é muito pessoal e um relacionamento também. Nada contra, até conheço amigos que mantém um bom relacionamento aberto, mas para mim acho invasivo outras pessoas fazerem parte de algo que sonhei a 2.

Renato Lescano

O que você pensa sobre traição amorosa? O que te faria perdoar ou não perdoar uma?

Renato Lescano –  Acho que ja fui traído, rs. Os indícios são para isso. Eu já traí, mas me arrependi. Acho que chega um momento que nos acomodamos com a pessoa e não temos coragem de recomeçar, o relacionamento fica monótono, entra em uma rotina avassaladora e acaba ocorrendo a traição.

No meu caso foi assim e não carnal, por conta de sexo, mas sim por carência, porém acho errado. É desrespeitoso, hoje em dia sei que quando não está mais dando certo, é momento de conversar e se tiver que terminar, termino e assim sigo a vida!

Um milhão de reais ou 2 cm a mais?

Renato Lescano –  kkkkkkk. Um milhão de reais, estou satisfeito com meu menino, e acho que o que mais importa é como é trabalhado. haha

E por onde podemos seguir você?

Renato Lescano – Pelo Instagram, Facebook e Twitter.

E nosso obrigado especial ao Renato por ter aceitado bater esse papo com a gente!

Publicado por

Heller

Ainda aprendendo como viver nessa vida. Perdido nesse caos todo, escrevo aqui sobre minhas dúvidas, questionamentos e meus muitos erros e seus possíveis aprendizados.

Um comentário sobre “Conversas do babado com Renato Lescano”

  1. Meu muito obrigado pela entrevista, tentei ser o mais natural possível, sou grato pela minha vida, minha historia e não me arrependo pelas minhas escolhas! 💙❤😎

Deixe uma resposta